Social Icons

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Setor turístico comemora melhora na balneabilidade das praias de São Luís



A notícia foi comemorada pelo setor turístico e rede hoteleira: pela terceira semana consecutiva as praias da Região Metropolitana de São Luís estão 100% próprias para banho, segundo o novo laudo de balneabilidade divulgado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) na quinta-feira (20). Os impactos da novidade já começam a ser sentidos, a capital maranhense, conhecida por seus encantos naturais, monumentos históricos e povo hospitaleiro, volta a ser destino certo de turistas, que procuram mar e sol para o verão.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, lembra que grandes esforços foram feitos pelo Governo do Estado para recuperar a balneabilidade das praias, considerando os impactos ambientais e também econômicos do investimento. “O turismo comemora essa notícia, porque gera uma credibilidade na rede hoteleira e do turismo. E a gente fica muito feliz em ver que o Governo do Estado vem trabalhando para o crescimento do turismo. E isso é fruto de um trabalho que ainda reserva muitas coisas boas para a cadeia do turismo daqui pra frente. Então, o setor comemora e vamos avançando na linha de atração ao turista, já que o turista que vem pro Nordeste, o que já foi comprovado por pesquisas, à procura do roteiro Sol & Praia. Temos trabalho forte com essa intenção e vamos permanecer assim, trabalhando mais e mais para que o turista venha ao Maranhão e possa usufruir das nossas praias”, disse Galdino.

A questão é, qualquer atrativo só é bom para visitantes, se for bom para quem mora na cidade. Foi o que avaliou o presidente do Conselho Estadual de Turismo, Bruno Mezenga, ao ver a praia voltar a ser frequentada por banhistas e esportistas. “Com as praias em situação de banho já conseguimos vender São Luís com mais facilidade como destino turístico”, comemorou.

E isso já pode ser comprovado com o aumento na quantidade de hospedagens. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) do Maranhão, João Antônio, relatou que nas últimas semanas recebeu em seu hotel uma família paulista, que pretendia passar apenas dois dias na ilha. Depois de seguir viagem para uma capital vizinha, a família resolveu voltar à São Luís, para passar mais oito dias, já que podiam aproveitar o mar maranhense.

“Já é possível perceber grandes melhoras. Apesar da crise, tem aumentado a procura por hospedagem e a quantidade de dias de permanência na cidade. Quando o hóspede liga e pergunta como está a praia, a gente sente a animação deles quando informamos que já está tudo liberado. Tanto que o feriado do dia 12 de outubro, que coincidiu com a segunda semana de liberação, foi excelente, já em função disso”, explicou seu João Antônio.

E para quem tem comércio na orla, a movimentação maior é evidente. O presidente do Sindicato Empresarial de Bares, Restaurantes e Similares, Francisco Neto, é proprietário de um restaurante na Avenida Litorânea, e, de acordo com ele, a procura aumentou muito nas últimas semanas. “O movimento aos domingos melhorou consideravelmente e nos dias de semana também já está aumentando. Os turistas que chegam aqui, que são nossos clientes, tem falado bem das praias. E é só é olhar para a beira do mar, antes as pessoas só caminhavam no calçadão, agora põem os pés na areia”, pontuou Francisco Neto.

Balneabilidade

As amostras foram coletadas entre terça-feira (11) e domingo (16), pelo Laboratório de Análises Ambientais (LAA) da Sema. Dos 21 pontos monitorados da orla marítima São Luís e São José de Ribamar, todos apresentaram níveis de enterococcus abaixo do que determina a Resolução nº 274/00, do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), que considera águas das praias próprias para o banho quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras, obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, e colhidas no mesmo local, houver no máximo presença de 100 enterococcus/100 mL. As águas das praias serão consideradas impróprias quando não atenderem a este critério ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 400 enterococcus/100 mL (NMP).

“Este é um resultado que representa a soma de todas as ações que a Caema vem executando no saneamento da capital, mediante expressa determinação do governador Flávio Dino, de quem recebemos, dentre várias outras determinações, a de recuperar a qualidade das praias de São Luís. Por meio do Programa ‘Mais Saneamento’, estamos instalando equipamentos que garantirão a manutenção desta média que os laudos da Sema vêm apresentando”, explicou o diretor-presidente da Caema, Davi Telles.

Praias liberadas

Ponta d’Areia (ao lado do Forte Santo Antonio); Ponta d’Areia (Em frente ao Edifício Herbene Regadas); atrás do Hotel Praia Mar; atrás do Bar do Dodô; em frente à Praça de Apoio ao Banhista; e em frente ao Hotel Brisa Mar), São Marcos (em frente aos Bares Do Chef e Marlene’s; em frente à Barraca da Marcela; em frente ao Agrupamento Batalhão do Mar; em frente ao Ipem e ao Bar Kalamazoo; Foz do Rio Calhau), Calhau (à direita da elevatória II da Caema; em frente à Pousada Tambaú; em frente ao Bar Malibu), Olho d’Água (à direita da Elevatória Iemanjá II); Olho d’Água (A direita da Elevatória Pimenta I); Praia do Meio (São José de Ribamar) e Araçagi (São José de Ribamar).

Fonte: Agência de Notícias Maranhão

Nenhum comentário:

ShareThis

 

ATENÇÃO

Matérias, fotos, vídeos e todo o conteúdo particular tem todos os direitos reservados por seus respectivos donos. Se algum conteúdo deste blog é seu e você não quer que seja publicado, mande um email, que seu conteúdo será retirado do blog.

E-mail: arisdomar@hotmail.com